Estética
Cadastre seu email e receba nossa newsletter
30/01/2009

5 erros e 5 acertos contra a acne

Mais do que um problema estético, a acne é uma doença que precisa de tratamento especializado o quanto antes. Veja as orientações do dermatologista Alberto Oiticica Cardoso, da Clínica Pele, para combatê-la:

ERROS

1. Mexer. Não espremer as espinhas é talvez o conselho mais conhecido e mais ignorado no que se refere ao tratamento da acne. Mas mexer nas espinhas só serve para agravar a inflamação – ao fazer isso, as bactérias são espalhadas, piorando as lesões e aumentando as chances de aparecerem cicatrizes.

2. Usar qualquer tipo de maquiagem. O fato de uma pessoa ter espinhas não a impede de usar sombra, blush, base ou pó. O problema é que, geralmente, esses produtos contêm óleo em suas composições, o que obstrui os poros e piora a acne. Para conseguir uma pele lisinha e maquiada, o recomendável é usar produtos oil free ou não comedogênicos.

3. Tomar sol em excesso. Apesar de uma pele bronzeada disfarçar as espinhas, o sol é apenas uma medida paliativa: ficar muito tempo sob seus raios danifica os folículos e entope os poros, agravando a acne. Assim, é sempre recomendável o uso de um bom filtro solar oil free, tanto para prevenir a acnecomo também o envelhecimento precoce e o câncer de pele.

4. Procurar soluções caseiras. Qualquer tratamento de pele deve ser indicado por um dermatologista qualificado. E, para acne, as receitas dadas por vizinhos ou amigos devem ser evitadas – usar pasta de dentes, vick ou máscaras de banana com aveia, por exemplo, não tratam espinhas. O que elas podem fazer, na verdade, é apenas piorá-las.

5. Privar-se de chocolate. Embora muitas pessoas acreditem que chocolates, pizzas e comidas gordurosas causem espinhas, vários estudos comprovam que a alimentação não tem nenhuma relação com o aparecimento ou sumiço da acne. É lógico que uma alimentação balanceada ajuda a manter a pele saudável, mas umas eventuais "escapulidas" desse cardápio não vão encher seu rosto de espinhas.

ACERTOS

1. Procure um dermatologista o quanto antes. Somente um especialista está apto a avaliar seu grau de acne e indicar o tratamento preciso para seu caso, que pode incluir desde o uso de antibióticos até substâncias como a isotretinoína, em forma tópica ou oral.

2. Na medida do possível, evite situações de estresse e aposte em atividades de relaxamento como a meditação e a ioga. A comunicação entre mente, sistema nervoso e pele é constante e imediata. O estresse provoca alterações nas glândulas sebáceas e facilita a proliferação de germes, o que causa a inflamação.

3. Além da higienização diária com produtos indicados por um especialista, faça regularmente limpeza de pele com um esteticista capacitado para a remoção de cravos e a desobstrução de comedões.

4. Para reduzir a inflamação das lesões, aposte em sessões de fotobioestimulação, tratamento aprovado pelo FDA (Food and Drugs Administration), nos Estados Unidos e pela Anvisa, e que consiste na exposição do paciente a uma tela de microlâmpadas com luz de diodo por aproximadamente 20 minutos. O aparelho utiliza dois tipos de luz: a azul, que atua, principalmente, na infecção bacteriana, e a vermelha, cuja ação é anti-inflamatória, auxiliando também na cicatrização dos tecidos.

5. Depois que a crise de acne estiver controlada, caso existam cicatrizes, a melhor forma de removê-las é com o uso de lasers modernos como o Pixel, que promove a total renovação da pele por meio do estímulo de colágeno

 

Centro Médico Iguatemi Maceió - Av. Gustavo Paiva, 2990 | Sala 26. CEP: 57032-901.
Mangabeiras - Maceió - AL. Fone: [82] 3327.1200 / 2121.7774